Feliz vida!

Cá estou eu, no segundo aniversário em casa, escrevendo um parágrafo gigante para dizer: Feliz vida! Eu mereço e vou ter a melhor comemoração que posso ter. 

Já teve tempo que eu amava meu aniversário (até os 14 anos provavelmente quando eu ainda fazia festinha temática em buffet infantil), depois a vida começou estranha num certo março e por dez anos eu fiz cara feia quando esse mês chegava. Ai veio 2019, quando março começou com a viagem ao paraíso mágico, um emprego novo, dois apartamentos que eu amava para se viver (um pouco cá, um pouco lá por meses), os 25 chegando com uma sensação diferente e sendo comemorados com tanta gente que eu nunca imaginei. Acordar com flores das amigas, almoço com os pais e a avó comendo risoto, festa a noite com cenário chic, vista chic, fotos da Mariana bem chic, amigos, amor e um look chic, claro. Teve sorvete em algum momento também e presente que nunca imaginei que ia gostar tanto. Ai os 26 vieram em pandemia já. Viagem cancelada, coração cancelado. Era tudo motivo pra voltar para aqueles dez anos que eu não gostava do meu aniversário, mas quis ser mais forte que eu mesma e comemorar. Foi lindo. Teve virada do ano no apartamento que eu amava, pizza, vinho e quatro sabores de bolo. De manhã teve mais um bolo com vela (ou era um palito?) acesa no fogão, tocou o interfone e não eram flores nem presente em forma de coração, mas era uma manhã feliz. Depois veio o almoço delícia, uma tarde que o interfone tocou várias vezes com presentes, doces e carinho das melhores amigas que eu poderia ter. Teve muitos parabéns por vídeo pra me fazer sentir quase que abraçada e um outro com uma frase fria de justo quem sempre mandou os melhores por anos. No jantar mamis fez a panqueca que eu amo e teve mais bolo. Ufa 2020, sobrevivi. E cá estou eu, no segundo aniversário em casa, sem poder comemorar com todos que eu amo e escrevendo um parágrafo gigante de introdução que minha professora de redação não gostaria de ler. Tudo isso para contar que aos 27 só quero dizer: Feliz vida! Eu mereço e vou ter a melhor comemoração que posso ter.

Nesta altura do campeonato, nesse 2021, já entendi que não temos controle de nada. Que as coisas não mudam tanto em um ano e ao mesmo tempo mudam tanto. Que as vezes a gente acha que sente igual, pensa igual e faz igual, mas honestamente, eu não sou igual a minha versão do ano passado. Que não está nada como eu gostaria ou achei que estaria. Mas seguimos. As vezes seguimos com “quases”, até a certeza chegar (eu chamo de certeza quando minha mente conversa com o coração e entram em um acordo). Fiz de novo meu mapa astral anual e Sid quase que me ajudou a entender o que eu quero. Fiz a última terapia do ano e quase achei a resposta. Mexeram no meu bloco de notas na última quinta-feira dos meus 26 anos e quase enfartei. Ando guardando dinheiro para viajar e quase que vou – se não fosse esse vírus. Tentei me livrar de umas incertezas e quase consegui até baterem na porta de novo.

Mas ando rodeada de fatos concretos também. Comprei um presente lindo que certamente era meu sonho de Holly Golightly – chamo assim, mas você pode entender como sonho de princesa materialista, não ligo. Comprei bolo, balão, farei brigadeiro e tomarei champagne para comemorar mais uma volta do Sol. Vai ter jantar com as quatro pessoas mais presentes neste momento. Me livrei de muitas dores do último ano. Já li três livros em 2021 e vi Friends pela décima vez talvez. Já sei que preciso de pé no chão e também soltar o freio de mão. Busquei de volta definitivamente a grande vontade de comemorar mais um ano de vida, de tentar de novo e de desejar sem medo o que eu quero desejar.

A vida as vezes é tímida, desesperadora, um caos e parece que, quanto mais se aproxima, mais se afasta. Mas também é beleza, amor sem fim, sonhos a realizar e brindes – ainda que na madrugada do dia 30 eu tome sorvete sozinha.

Oi Beatriz aos 27, feliz vida! Vai ser cada vez melhor, prometo…

 

(2) Comentários

  1. Comecei rindo pelas histórias trágicas dos anivers que eu nunca estive presente e que quando eu finalmente achei que participaria em 2020, veio esse corona. Caraca amiga, de 2019 para agora sua vida teve muita reviravolta hahaha e fico muito feliz de poder fazer parte de todos esses momentos! Te amo e ansiosa para os seus 27. Pode não ser a comemoração que você merece mas vai ser a melhor.

    1. Agora você estará presente! Te amo e teremos o melhor sempre!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *